Jogo Digital: definição do termo

Please download to get full document.

View again

of 4
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Categories
Published
E possível notar grandes avanços em pesquisas referentes aos jogos digitais. Estas pesquisas envolvem diversas áreas, como por exemplo, artes e design, computação, cultura e indústria. Apesar dos avanços nas pesquisas sobre jogos digitais, existem
  Jogo Digital: definic¸ ˜ ao do termo Frederico S. Miranda ∗ Paulo C. Stadzisz  † Universidade Tecnol´ogica Federal do Paran´a (UTFPR), Programa de P´os-Graduac¸˜ao em Engenharia El´etrica e Inform´atica Industrial, Brasil R ESUMO ´E poss´ıvel notar grandes avanc¸os em pesquisas referentes aos jogosdigitais. Estas pesquisas envolvem diversas ´areas, como por exem-plo, artes e design, computac¸˜ao, cultura e ind´ustria. Apesar dosavanc¸os nas pesquisas sobre jogos digitais, existem alguns termosutilizados por pesquisadores(as) que n˜ao possuem uma definic¸˜aouniversalmente aceita por todos(as). Apenas para visualizar algunscen´arios, citam-se: ambiguidades nas definic¸˜oes sobre “ gameplay ”,classificac¸˜oes diferentes sobre tipos de gˆeneros dos jogos digitais,in´umeras formas de classificar os jogos s´erios e por fim, diferentesdefinic¸˜oes sobre o termo “jogo digital”. Ao avaliar v´arias cultu-ras do mundo desde a sua criac¸˜ao, ´e poss´ıvel encontrar diversasdefinic¸˜oes para o termo “jogo”. Mas conforme mencionado ante-riormente, n˜ao h´a um consenso universal sobre este termo aceitopor toda a comunidade de jogos. Diante deste contexto, este ar-tigo busca definir o termo “jogo digital”, pautando-se nas definic¸˜oesde renomados(as) autores(as) da ´area de jogos. Como resultado, ´eapresentado um novo conceito sobre o termo “jogo digital” e o de-talhamento do significado de cada item que o comp˜oe. Palavras-chave:  jogo, jogo digital, definic¸˜ao. 1 I NTRODUC ¸ ˜  AO ´E poss´ıvel notar grandes avanc¸os em pesquisas referentes aos jogosdigitais. Estas pesquisas tˆem produzido resultados importantes emdiversas ´areas acadˆemicas, como por exemplo, artes e design [5],computac¸˜ao [12], cultura [13] e ind´ustria [2].Al´em do contexto acadˆemico citado anteriormente, um outroatrativo em relac¸˜ao aos jogos digitais refere-se ao seu pr´oprio mer-cado mundial de receitas. A popularidade dos jogos digitais feza ind´ustria de jogos crescer globalmente, tornando-se um mercadoaltamente lucrativo [22].A empresa Newzoo 1 divulgou um relat´orio em junho/2016 (Fi-gura 1) com a previs˜ao de rendimentos do mercado mundial de jo-gos digitais. Ao fazer a an´alise do relat´orio, nota-se que o mercadode jogos digitais est´a mundialmente em ascens˜ao e deve gerar US$106,5 bilh˜oes de d´olares at´e o final de 2017. A previs˜ao ´e que este mercado cresc¸a 6,9% em 2017, 5,6% em 2018 e 5,4% em 2019,atingindo neste ´ultimo ano, um rendimento de US$ 118,6 bilh˜oesde d´olares [17].Apesar dos avanc¸os nas pesquisas sobre jogos digitais e no seuenorme mercado em ascens˜ao, existem alguns termos utilizados porpesquisadores(as) que n˜ao possuem uma definic¸˜ao universalmenteaceita por todos(as).Apenas para ilustrar alguns cen´arios, citam-se: •  O trabalho de Aguiar e Battaiola que pautou-se em uma pes-quisa composta por trˆes ciclos (pesquisa bibliogr´afica, revis˜aobibliogr´afica sistem´atica e microan´alise) com o objetivo de ∗ email: fdr.miranda@gmail.com † email: stadzisz@utfpr.edu.br 1 Empresa referˆencia em pesquisas de mercado sobre jogos digitais -https://newzoo.com/  Figura 1: Previs˜ao de rendimentos do mercado mundial de jogosdigitais [17]. cunhar o real significado dos termos “gameplay” e “jogabili-dade” [1]. •  Classificac¸˜oes diferentes sobre tipos de gˆeneros dos jogos di-gitais podem ser visualizadas nos trabalhos de Perry [19],Marx [14] e Fullerton [7]. Fullerton, por exemplo, descreve os jogos s´erios como um gˆenero de jogo. Na vis˜ao de Brathwaite [4] e Novak [18], os jogos s´erios est˜ao relacionados com oprop´osito do jogo, n˜ao se tratando de um gˆenero. •  In´umeros dom´ınios existentes para classificar os jogos s´eriospodem ser visualizados na pesquisa de Bergeron [3] e Novak [18]. •  Diferentes definic¸˜oes sobre o termo “jogo digital” que ser˜aodescritas posteriormente neste artigo.Ao avaliar v´arias culturas do mundo desde a sua criac¸˜ao, ´e poss´ıvel encontrar diversas definic¸˜oes para o termo “jogo”, englo- bando conceitos como trabalho, brincadeira, conflito, luta e, at´emesmo, um significado er´otico [8]. Mas conforme mencionado an-teriormente, n˜ao h´a um consenso universal sobre este termo aceitopor toda a comunidade de jogos.Diante deste contexto, este artigo busca definir o termo “jogodigital”, pautando-se nas definic¸˜oes de renomados(as) autores(as)da ´area de jogos, como por exemplo, Johan Huizinga, Chris Craw-ford, Jesper Juul, Tracy Fullerton, Jesse Schell, Katie Salen, EricZimmerman e Mark J. P. Wolf, entre outros. Como resultado, ´eapresentado um novo conceito sobre o termo “jogo digital” e o de-talhamento do significado de cada item que o comp˜oe. 2 T RABALHOS RELACIONADOS ´E poss´ıvel encontrar na literatura diversas definic¸˜oes sobre o termo“jogo digital”, mas antes de defini-lo, ´e preciso compreender o sig-nificado do termo “jogo”. Esta sec¸˜ao ser´a dividida em duas partes,a primeira ser´a dedicada a estudar dez conceitos diferentes sobre  o termo “jogo” e a segunda ir´a explorar cinco significados para otermo “digital”. 2.1 Termo “jogo”: definic¸ ˜ oes Para Huizinga, jogo ´e uma atividade volunt´aria “n˜ao-s´eria” com-posta por regras. Esta atividade ´e desligada de qualquer interessematerial e ocorre dentro de um espac¸o 2 previamente delimitado,podendo ser material ou imagin´ario. Esta atividade ´e capaz de cap-turar a atenc¸˜ao dos jogadores de maneira intensa, promovendo umsentimento de alegria e tens˜ao [8].Segundo Crawford, os jogos s˜ao sistemas fechados, formais, quesubjetivamente representam uma parte da realidade e permitem ainterac¸˜ao dos jogadores. Al´em disso, apresentam conflitos que de-vem ser superados pelos jogadores. Observa-se que [6]: •  Sistema: significa que os jogos s˜ao uma colec¸˜ao de partes queinteragem entre si, muitas vezes de forma complexa. •  Formal: quer dizer que possuˆem regras bem definidas. •  Fechado: trata-se de uma estrutura completa e auto-suficienteque n˜ao precisa de nenhuma referˆencia externa para que o jogo prossiga. Ele ´e fechado porque as regras cobrem todasas contingˆencias encontradas no jogo. •  Conflitos: impedem que os objetivos possam ser alcanc¸adosfacilmente.Salen e Zimmerman realizaram uma pesquisa levando emconsiderac¸˜ao oito autores e definem o termo “jogo” como: um sis-tema composto por regras e resultado mensur´avel que envolve os jogadores em um conflito artificial. Observa-se que [20]: •  Sistema: conjunto de partes que se inter-relacionam para for-mar algo mais complexo. •  Regras: fornecem uma estrutura na qual os jogos emergem, asmesmas delimitam o que os jogadores podem ou n˜ao podemfazer. •  Resultado mensur´avel: geralmente um jogador ganha ouperde. Este resultado ´e avaliado atrav´es de algum sistema depontuac¸˜ao num´erica. •  Jogadores: pessoas que utilizam e interagem com o sistemado jogo. •  Conflito: todos os jogos representam uma disputa pelo “po-der”. •  Artificial: os jogos separam-se da vida real, embora ocorramno mundo real, ser artificial ´e uma das suas caracter´ısticas, ouseja, s˜ao sistemas fechados.Juul estudou o termo “jogo” na perspectiva de sete autores eap´os uma reflex˜ao sobre as diversas ideias definiu o termo jogocomo: um sistema baseado em regras com um resultado men-sur´avel e vari´avel. O jogador exerce esforc¸o para alterar o resul-tado, sentindo-se ligado a ele (feliz se ganhar e triste se perder) e asconsequˆencias da atividade s˜ao opcionais e negoci´aveis. Observa- se que [9]: 2 Este espac¸o ´e amplamente conhecido como “c´ırculo m´agico”. o que separa o jogo de todas as coisas que n˜ao pertencem ao jogo e ir´a constituirum mundo tempor´ario composto por regras espec´ıficas que sobrep˜oem asregras da vida real. S˜ao lugares fechados, isolados, sagrados, dedicados `apr´atica de uma atividade especial que permite ao jogador deixar para tr´as os problemas, aflic¸˜oes e preocupac¸˜oes do cotidiano. •  Sistema: partes menores que interagem entre si. •  Regras: delimitam o que se pode ou n˜ao fazer no jogo. •  Resultado mensur´avel: formas de medir o resultado, seja porpontos, tempo, barra de progresso etc. •  Resultado vari´avel: o jogo deve permitir um resultado incerto,n˜ao se pode prever o vencedor at´e que o jogo acabe. •  Opcionais e negoci´aveis: um jogo pode opcionalmente trazerconsequˆencias para a vida real. Em um jogo de pˆoquer, o jo-gador pode decidir se continua ou n˜ao apostando seu dinheiro.Marx define o termo “jogo” de uma forma simples: uma ativi-dade que possui um conjunto determinado de regras, uma ou maismetas e que envolve uma ou mais pessoas [14] .De acordo com Wolf, o termo “jogo” ´e uma composic¸˜ao de qua-tro elementos: (1) conflito - contra um oponente ou situac¸˜oes, (2)regras - determina o que se pode ou n˜ao fazer, (3) destreza do joga-dor (habilidade, estrat´egia ou at´e mesmo a sorte) e (4) um resultadoque possa ser mensurado (obter a maior pontuac¸˜ao ou realizar otempo mais r´apido para concluir uma tarefa) [23].Na vis˜ao de Fullerton, a definic¸˜ao do termo “jogo” refere-se aum sistema fechado, formal, que envolve os jogadores em confli-tos estruturados. Estes conflitos ser˜ao resolvidos de diversas ma-neiras proporcionando resultados diferentes (incerto/imprevisto).Observa-se que [7]: •  Sistema: significa que os jogos s˜ao compostos por elementosinter-relacionados que trabalham juntos. •  Formal: ´e uma maneira de dizer que o sistema ´e claramentedefinido, ou seja, possui regras expl´ıcitas. •  Fechado: faz referˆencia ao espac¸o f´ısico e/ou conceitual queocorre o jogo, trata-se de uma nova realidade tempor´aria naqual novas regras se sobrep˜oe as regras do mundo real, permi-tindo ao jogador agir de forma diferente. Um jogador pode,por exemplo, abater seu amigo dentro de um jogo e quandoos mesmos estiverem “fora dele”, nenhuma consequˆencia realter´a ocorrido. De fato, os sistemas de jogo s˜ao isolados doresto do mundo, por isso s˜ao considerados fechados. •  Conflitos: s˜ao projetados criando-se regras e procedimentos(maneira de agir). Os conflitos podem ser f´ısicos (presenc¸ade ´agua em um jogo de golfe) ou envolver habilidades men-tais (enigma em um jogo de aventura). Tamb´em podem sercriados com a presenc¸a de oponentes. •  Resultado: ser´a alcanc¸ado levando em conta a tomada de de-cis˜ao dos jogadores, isso faz com que o resultado final sejaincerto, embora haja a certeza de um resultado (um vencedorou um perdedor).Brathwaite e Schreiber definem o termo “jogo” como uma ati-vidade que possui regras que nem sempre envolvem conflitos como sistema do jogo, com o destino/sorte ou entre jogadores. Alguns jogos possuem objetivos, outros n˜ao (ex:  The Sims  e  SimCity ), al-guns jogos possuem pontos iniciais e finais, outros n˜ao (ex:  World of Warcraft  ). A maioria dos jogos envolvem tomadas de decis˜aopor parte dos jogadores, outros n˜ao (ex:  Candy Land  ) [4].McGonical afirma que os jogos s˜ao definidos por quatro elemen-tos: (1) meta - objetivo a ser alcanc¸ado, (2) regras - limitac¸˜oes im-postas aos jogadores, (3) sistema de feedback - informa aos joga-dores se est˜ao pr´oximos ou longe da meta, pode assumir a formade pontos, placar, n´ıveis ou barra de progresso e (4) participac¸˜aovolunt´aria - n˜ao existe obrigac¸˜ao em jogar [15] . Schell investigou a definic¸˜ao sobre jogos a partir de trˆes autores edefiniu o termo “jogo” como atividade para resoluc¸˜ao de problemasque acontece a partir de uma perspectiva l´udica [21]:  2.2 Termo “jogo digital”: definic¸ ˜ oes Na definic¸˜ao de Salen e Zimmerman, jogo digital ´e sinˆonimo de  jogo eletrˆonico. Estes jogos s˜ao executados em computadores pes-soais, consoles de jogo (e.g. PlayStation e XBox), dispositivosport´ateis (e.g. Nintendo Game Boy,  handhelds , PDA’s 3 e telefonescelulares) ou fliperamas. O jogo digital ´e um sistema como qual-quer outro jogo, com a diferenc¸a de possuir hardware e softwarecomo componentes essenciais [20].Segundo Kirriemuir, jogos digitais s˜ao jogos executados nosvideogames, computadores pessoais e dispositivos m´oveis. Es-tes jogos apresentam as seguintes caracter´ısticas: (1) forneceminformac¸˜oes visuais digitais aos(as) jogadores(as), (2) recebem al-guma entrada dos(as) jogadores(as), (3) processam as entradas deacordo com um conjunto de regras programadas e (4) alteram suasinformac¸˜oes digitais [11].De acordo com Kerr, jogos digitais referem-se a todos os jogosexecutados em fliperamas, computadores, consoles de jogo (e.g.PlayStation e XBox) e celulares [10].Wolf afirma que jogos digitais s˜ao sinˆonimos de videogames - jogos que s˜ao executados em consoles ou computadores [23].Mosca faz uma distinc¸˜ao clara entre jogos eletrˆonicos, digitais evideogames [16]: •  Jogos eletrˆonicos: aqueles que utilizam basicamente energiael´etrica para funcionar, ex:  pinball 4 ,  genius 5 . •  Jogos digitais: necessitam apenas de software para ser jogado,sem uma sa´ıda de v´ıdeo, como por exemplo os  audiogames 6 que utilizam apenas recursos sonoros e informac¸˜oes textuais. •  Videogames: jogos que possuem software e uma sa´ıda dev´ıdeo, como por exemplo, o jogo  Tomb Raider  . 3 R ESULTADOS Esta sec¸˜ao sintetiza os conceitos apresentados na subsec¸˜ao 2.1 e 2.2e apresenta uma nova definic¸˜ao para o termo jogo digital pautando-se nos autores estudados. 3.1 S´ıntese dos conceitos sobre jogos Para uma melhor an´alise, os conceitos sobre jogos citados nasubsec¸˜ao 2.1 foram agrupados em 15 itens conforme apresentadona Tabela 1. Estas informac¸˜oes podem ser lidas na horizontal(por exemplo: o conceito “Atividade volunt´aria”, faz parte dasdefinic¸˜oes de Huizinga, Marx, Brathwaite e Schreiber, McGonicale Schell. Logo, est´a presente em 50% das definic¸˜oes considerandoos dez autores estudados) ou na vertical (por exemplo: Huizingaconsidera que “Atividade volunt´aria”, “N˜ao s´eria”, “Regras”, “Sem interesse material”, “Espac¸o delimitado”, “Sentimentos” e “sem in-teresse material” comp˜oem o conceito de jogos).Nota-se que o conceito “regras” est´a presente em 90% nasdefinic¸˜oes dos autores estudados, demonstrado assim um pontocom muita aderˆencia entre os autores. Em seguida temos o con-ceito “conflito”, presente 60% das definic¸˜oes. J´a o termo “atividadevolunt´aria” aparece em 50%.Considerando os 15 conceitos estabelecidos, 12 (80%) foram ci-tados por at´e quatro autores. N˜ao h´a julgamento neste artigo decerto ou errado, este n´umero apenas demonstra a complexidade dedefinir o termo “jogo” aceito por todos.Levando em considerac¸˜ao o estudo apresentado, o termo “jogo”(ilustrado na Figura 2) ser´a considerado neste artigo como:  ativi-dade composta por regras bem definidas e objetivos claros, ca-pazes de envolver os(as) jogadores(as) na resoluc¸ ˜ ao de conflitose que possui resultado vari´avel e mensur´avel . 3 Assistente pessoal digital, do srcinal  Personal Digital Assistants. 4 http://www.alphapinball.com/taito 5 http://www.estrela.com.br/brinquedo/genius/  6 http://www.audiogames.com.br/  Tabela 1: Comparac¸˜ao entre conceitos referentes ao termo “jogo” Xautores. Fonte: Autoria pr´opria.Figura 2: Representac¸˜ao dos conceitos que comp˜oe a definic¸˜ao dotermo “jogo”. Fonte: Autoria pr´opria. Onde: •  Atividade: uma ac¸˜ao volunt´aria, s´eria (e.g. um jogo profis-sional de vˆolei) ou n˜ao (e.g. vˆolei praticado nas escolas du- rante as aulas de educac¸˜ao f ´ısica), com interesse material (e.g. grandes cassinos em Las Vegas) ou n˜ao (e.g. jogo de pˆoqueronline, apenas para passar o tempo). Esta atividade pode servista como um conjunto de partes inter-relacionadas entre si. •  Regras: determina o que se pode ou n˜ao fazer dentro do jogo. •  Objetivos: meta clara a ser alcanc¸ada. •  Envolver os(as) jogadores(as): usado no sentido amplo, signi-fica dizer que une as pessoas em torno de um objetivo comum,propiciando engajamento, tomada de decis˜oes e interac¸˜aocom outros(as) jogadores(as) ou com o pr´oprio jogo. •  Resoluc¸˜ao de conflitos: problemas e desafios que devem sersuperados para atingir os objetivos. •  Resultado vari´avel: trata-se de resultados incertos, que n˜ao sepode prever. Um jogo que antes de comec¸ar j´a se conhece ovencedor tem grandes chances de n˜ao atrair participantes.  •  Resultado mensur´avel: m´etricas para chegar ao resultado fi-nal, como por exemplo, placar, pontos, tempo mais r´apido ebarra de progresso. 3.2 S´ıntese dos conceitos sobre jogos digitais Os autores deste artigo concordam com fragmentos da vis˜ao deMosca quando o mesmo relata que jogos eletrˆonicos s˜ao jogos de-pendentes principalmente de energia el´etrica para funcionar e aomesmo tempo concorda em partes com as ideias dos outros autorescitados.Analisando as definic¸˜oes citadas na subsec¸˜ao 2.2, jogos digitaisser˜ao considerados como: jogos que essencialmente necessitam dehardware e software para serem executados, ou seja, est˜ao intrinsi-camente ligados a um ambiente tecnol´ogico. Os meios para execu-tar os jogos digitais s˜ao: computadores pessoais, videogames (con-soles de jogo), dispositivos port´ateis e fliperamas.Desta forma, unindo o conceito da subsec¸˜ao 3.1 com estasubsec¸˜ao, o termo “jogo digital” (ilustrado na Figura 3) ´e definidoneste artigo como:  atividade volunt´aria, com ou sem interessematerial, com prop´ositos s´erios ou n ˜ ao, composta por regrasbem definidas e objetivos claros, capazes de envolver os(as) jo-gadores(as) na resoluc¸ ˜ ao de conflitos e que possui resultadosvari´aveis e quantific´aveis. Esta atividade deve ser gerenciada por software e executada em hardware. Figura 3: Representac¸˜ao dos conceitos que comp˜oe a definic¸˜ao dotermo “jogo digital”. Fonte: Autoria pr´opria. 4 C ONCLUS  ˜  AO A popularidade dos jogos digitais fez a ind´ustria de jogos cres-cer globalmente, tornando-se um mercado altamente lucrativo.Observa-se tamb´em que in´umeras pesquisas na ´area de jogos di- gitais tˆem produzido resultados importantes em diversas ´areasacadˆemicas.Apesar dos avanc¸os nas pesquisas sobre jogos digitais e no seuenorme mercado em ascens˜ao, existem alguns termos utilizadospor pesquisadores(as) que n˜ao possuem uma definic¸˜ao universal-mente aceita por todos(as), como por exemplo, a pr´opria definic¸˜aodo termo “jogo digital”.Este artigo analisou quinze autores(as) diferentes com o obje-tivo de compreender melhor a definic¸˜ao do termo “jogo digital”. Apartir do levantamento bibliogr´afico e os resultados sintetizados,observa-se a complexidade de se definir o termo “jogo digital”.O objetivo deste artigo em analisar diversas definic¸˜oes e unific´a-las em uma ´unica foi atingido. Ressalta-se que este termo deveser discutido com a comunidade de jogos digitais para validar suaaderˆencia. R EFER ˆ ENCIAS [1] M. Aguiar and A. L. Battaiola. Gameplay : uma definic¸˜ao consensual`a luz da literatura. In  XV Simp´ osio Brasileiro de Jogos e Entreteni-mento Digital (SBGames) , pages 531–538, S˜ao Paulo/SP, 2016.[2] D. S. Barbato. Serious Games baseados em Simulac¸˜oes : Frameworks, definic¸˜oes e requisitos. In  XV Simp´ osio Brasileiro de Jogos e Entre-tenimento Digital (SBGames) , pages 1356–1363, S˜ao Paulo/SP, 2016.[3] B. Bergeron.  Developing Serious Games . Charles River Media, 1edition, 2006.[4] B. Brathwaite and I. Schreiber.  Challenges for game designers . Char-les River Media, 1 edition, 2009.[5] M. A. Cezarotto, A. L. Battaiola, and M. M. Alves. Contribuic¸˜oes nacriac¸˜ao de met´aforas e analogias para objetos de aprendizagem Con- tributions in the creation of metaphors and analogies for learning ob- jects. In  XIV Simp´ osio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital(SBGames) , pages 359–367, Teresina/PI, 2015.[6] C. Crawford.  The Art of Computer Game Design . Mcgraw-Hill Os-borne Media, 1 edition, 1984.[7] T. Fullerton.  Game Design Workshop: A Playcentric Approach toCreating Innovative Games . Morgan Kaufmann/Elsevier, 2 edition,2008.[8] J. Huizinga.  Homo Ludens: A Study of the Play-Element in Culture .ROUTLEDGE & KEGAN PAUL, 1949.[9] J. Juul. The Game, the Player, the World: Looking for a Heart of Gameness, 2003.[10] A. Kerr.  The Business and Culture of Digital Games . SAGE Publica-tions, 1 edition, 2006.[11] J. Kirriemuir and A. McFarlane. Literature Review in Games andLearning. Technical report, 2004.[12] E. S. D. Lima, B. Feij´o, and A. L. Furtado. Player Behavior ModelingforInteractiveStorytellinginGames. In  XVSimp´ osioBrasileirodeJo-gos e Entretenimento Digital (SBGames) , pages 1–10, S˜ao Paulo/SP,2016.[13] T. Macedo. A rede de negociac¸˜oes na arquitetura da cultura partici-pativa de League of Legends. In  XV Simp´ osio Brasileiro de Jogose Entretenimento Digital (SBGames) , pages 793–802, S˜ao Paulo/SP,2016.[14] C. Marx.  Writing for Animation, Comics, and Games . FocalPress/ELSEVIER, 1 edition, 2007.[15] J. McGonical.  A realidade em jogo . 1 edition, 2012.[16] I. Mosca. Social Ontology of Digital Games. In M. C. Angelides andH. Agius, editors,  Handbook of Digital Games , chapter 23, page 767.IEEE PRESS, 1 edition, 2014.[17] Newzoo. 2016 GLOBAL GAMES MARKET REPORT - AN OVER-VIEW OF TRENDS & INSIGHTS. Technical Report June, San Fran-cisco, 2016.[18] J. Novak.  Game Development Essentials: An Introduction . 2008.[19] D. Perry and R. DeMaria.  Game design: a brainstorming toolbox .Course Technology PTR: Stacy L. Hiquet, 1 edition, 2009.[20] K. Salen and E. Zimmerman.  Rules of Play: Game Design Funda-mentals . The MIT Press, 1 edition, 2003.[21] J. Schell.  The Art of Game Design: A Book of Lenses . CRC Press, 2edition, 2015.[22] J. H. Smith, S. E. Nielsen, and S. P. Tosca.  UNDERSTANDING VI- DEO GAMES: THE ESSENTIAL INTRODUCTION  . Taylor & Francisor Routledge’s, 2009.[23] M. J. P. Wolf.  The Video Game Explosion : A History from PONG toPlayStation and Beyond  . Greenwood Press, 1 edition, 2007.
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks