Condições Objetivas de Vida: Como vive e sobrevive uma moradora de um assentamento rural

Please download to get full document.

View again

of 40
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Categories
Published
A desigualdade social presente na sociedade capitalista, bem como as injustiças provenientes de sua constituição trazem conseqüências que marcam a vida por processos de sofrimento e adoecimento, derivados da perda de esperança, motivação e força no
  PROGRAMA INTEGRADO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC)PERÍODO DE AGOSTO/2010 A JULHO/2011RELATÓRIO FINAL DE ATIVIDADES Co!"#$%& O'%"*+& !% V"!+, Co-o *"*% % &o'.%*"*% -+ -o.+!o.+ !% - +&&%+-%o ..+ J+%"% M%".%%& , RA 09112013Faculdade de Psicologia P.o3(4)5 D.(4)5 R+% So6+ Lo'o G66o Grupo de pesquisa: Avaliação e Inervenção Psicossocial: Prevenção, !o"unidade e #i$eração#in%a de pesquisa: Prevenção e Inervenção Psicol&gicaFaculdade de P&s Graduação '" Psicologia(odalidade: ) * PI+I!!-Pq) . * FAPI!Reioria) * FAP'/P) * ura Agncia:  !a"pinas )/P*, 01 de Agoso de 2011 P-IF4!IA 5-I6'R/I7A7' !A8#I!A 7' !A(PI-A/  R'#A8RI FI-A# 7' I-I!IA; !I'-4FI!A< 1  <  Condições Objetivas de Vida: Como vive e sobrevive uma moradora de um assentamento ruralObjective Life Conditions: How does a rural settlement resident live and survive  Jacqueline Meireles  Bolsista Fapic/Reitoria Puc-Campinas RESUO A desigualdade social presente na sociedade capitalista, bem como as injustiças provenientes de sua constituição trazem conseqüências que marcam a vida por processos de sofrimento e adoecimento, derivados da perda de esperança, motivação e força no envolvimento cotidiano com as diferentes pressões pela sobrevivência. ão evidentes os processos de fatalismo, alienação e a falsa consciência que into!icam e embriagam a capacidade de tomada de decisão e organização das pessoas na luta por seus direitos e na conquista de mel"ores condições de vida. #!istem, por$m, algumas e!ceções, como no caso do %ovimento dos &rabal"adores 'urais sem &erra (%&), que organiza e conscientiza as pessoas a lutarem. *ma forma de se buscar a mudança social $ procurar entender como o mundo social aparece traduzido na vida individual, considerando que as teorias psicol+gicas afetam e são afetadas  pela ordem social.  presente estudo $ parte de um projeto-mãe do grupo de pesquisa que aglutina estudos sobre os processos de conscientização e fortalecimento para o enfrentamento das opressões, da alienação e fatalismo como respostas s circunst/ncias de vida. #ste trabal"o teve como objetivo sistematizar elementos das condições objetivas de vida, isto $, os determinantes dos modos de vida de uma moradora de uma comunidade rural e discutir fatores "ist+ricos e sociais que impactam a superação deste modo de vida. 0ara tanto, realizou-se uma entrevista semi-estruturada baseada no roteiro desenvolvido pelo grupo de  pesquisa. oram encontrados na "ist+ria de vida da participante elementos que mostram o %& como um fator de proteção e conscientização, colaborando para que a mesma dei!e de dar respostas de atalismo e 2mpotência, tome as r$deas de sua vida e conquiste seus direitos. !alavras"C#ave: 3ondições de vida4 %ovimento dos &rabal"adores sem &erra4 pressão, atalismo4 2mpotência. $%S&R$C& &"e social inequalit5 present in our capitalist societ5 and t"e consequent injustice of its constitution bring consequences t"at mar6 life 7it" processes of suffering and illness, derived from t"e loss of "ope, motivation and strengt" in dail5 involvement 7it" t"e different P-IF4!IA 5-I6'R/I7A7' !A8#I!A 7' !A(PI-A/  R'#A8RI FI-A# 7' I-I!IA; !I'-4FI!A< 8  <   pressures for survival. 2t9s evident t"e fatalism, alienation and false consciousness process t"at into!icate and inebriate t"e abilit5 of decision-ma6ing and people organization to fig"t for t"eir rig"ts and t"e ac"ievement of better life conditions. :o7ever, t"ere are some e!ceptions, suc" as t"e ;andless 'ural <or6ers %ovement (%&), 7"ic" organizes and educates people to fig"t. A 7a5 of see6ing social c"ange is tr5ing to understand "o7 t"e social 7orld is translated into t"e individual life, considering t"at ps5c"ological t"eories affect and are affected b5 t"e social order. &"is stud5 is part of a master project t"at brings toget"er researc" studies about t"e processes of a7areness and strengt"ening to confront t"e oppression, alienation and fatalism as a response to life circumstances. &"is stud5 aimed to s5stematize elements of objective life conditions, in ot"er 7ords, t"e lifest5le determinants of a rural communit5 resident and discuss "istorical and social factors t"at impact on overcoming t"is lifest5le. &o t"is end, it 7as made a semi-structured intervie7 based on t"e script developed  b5 t"e researc" group. 2n t"e participant9s life stor5 it 7as found elements t"at s"o7 t"e %& as a protective and a7areness factor, so s"e can stop giving atalism and 2mpotence ans7ers, ta6e "er life9s reins and conquer "er rig"ts. 'e(words:  ;ife conditions, ;andless 'ural <or6ers %ovement (%&), pression, atalism, 2mpotence. P-IF4!IA 5-I6'R/I7A7' !A8#I!A 7' !A(PI-A/  R'#A8RI FI-A# 7' I-I!IA; !I'-4FI!A< =  <  )ustificativa A desigualdade social presente na sociedade de classes, produz nos indiv>duos a perda de esperança, motivação e força no envolvimento cotidiano com as diferentes pressões pela sobrevivência. ão evidentes os processos, cada vez mais acentuados, de fatalismo, alienação e a falsa consciência que into!icam e embriagam a capacidade de tomada de decisão e organização das pessoas na luta por seus direitos e na conquista de mel"ores condições de vida. 0ouco adianta, no entanto, obter um conjunto de >ndices num$ricos se a analise sobre como estes elementos atingem a vida dos indiv>duos concretos não $ realizada, tanto no plano objetivo como no subjetivo. *ma das formas de se buscar a mudança social $ procurar entender como o mundo social aparece traduzido na vida individual, considerando que as teorias psicol+gicas afetam e são afetadas pela ordem social. Assim, elementos da realidade tornam-se parte do processo de constituição da personalidade. ? necess@rio portanto, que se construa uma psicologia capaz de se comprometer com a realidade provocada pela desigualdade social, opressão e desrespeito aos direitos fundamentais de grande parte da  população, sendo uma ciência relevante a essa população. *undamentaç+o &e,rica  I. A vida no capitalismo e a desigualdade social  A vida no capitalismo $ marcada pelo sofrimento decorrente das crises peri+dicas que são inerentes a este sistema, cujas ra>zes encontram-se no processo de acumulação do capital. e acordo com %$sz@ros, (8BB8) o capital $ incontrol@vel e $ imposs>vel l"e impor uma l+gica que não a de sua pr+pria autorreprodução, visto que nisto consiste seu principal objetivo. Ao deparar-se com impedimentos para alcanç@-lo, o capital cria manobras capazes de subjugar a si todas as dimensões da vida "umana, dei!ando ao mercado a incumbência de equacionar os problemas da "umanidade, enquanto ao #stado resta o papel de subsidi@rio (&onet, sCd). Ap+s 'evolução 2ndustrial, a "umanidade vê-se possibilitada de saciar as necessidades de todos, contudo, esta potencialidade não se objetiva. 0ara que os preços dos  produtos não sejam rebai!ados e, consequentemente, os capitalistas dei!em de lucrar, os P-IF4!IA 5-I6'R/I7A7' !A8#I!A 7' !A(PI-A/  R'#A8RI FI-A# 7' I-I!IA; !I'-4FI!A< D  <  mesmos não c"egam s mãos de todos, desconsiderando a realidade de mis$ria, desnutrição, fome e as condições de vida degradantes e desumanas em que vivem mil"ões de pessoas em todo o mundo (&onet, 8BB84 &onet, sCd). e acordo com %ar! citado por ;essa e &onet (8BBD), a Enica forma de reproduzir capital $ por meio da força de trabal"o, que $ trocada por um sal@rio previamente combinado, cujo valor dista desmesuradamente do real valor produzido pelo trabal"ador. este modo, a riqueza $ concentrada nas mãos de poucos, enquanto  maioria d@-se o m>nimo para continuar  produzindo, o combust>vel para que a m@quina siga funcionando. 0roduz-se coletivamente, mas a apropriação do resultado $ privada. &em-se que a desigualdade social $ estruturante e,  portanto, necess@ria para que a economia se desenvolva. #ssa desigualdade $ e!pressa, (de maneira parcial pois focaliza apenas a distribuição de renda entre os que trabal"am), pelo coeficiente de Fini, estando o Grasil com B,HH (um >ndice zero indica uma igualdade perfeita na distribuição da renda, enquanto um >ndice um significa que a renda estaria concentrada nas mãos de apenas um indiv>duo) sendo esta uma das grandes marcas do pa>s. (*I0, 8BBJ).2nfelizmente, esta decadência não se limita s esferas produtivas e de acesso aos bens materiais. e acordo com &onet (8BB8) ela evidencia-se tamb$m na degradação do conjunto da vida "umana, na crescente mercantilização de todos os aspectos da realidade social4 na transformação das pessoas em meros objetos, e mais ainda, descart@veis4 no individualismo e!acerbado4 no apequenamento da vida cotidiana, reduzida a uma luta ingl+ria pela sobrevivência (K). (p. D). 'evelando assim, que as pessoas, transformadas em mercadorias, perderam seu real valor. espreza-se a igualdade de cada ser "umano, valorizando-o de acordo com sua classe social, seu poder aquisitivo, ou a concentração de riquezas de seu pa>s, e  vida de uns atribui-se maior valor que  de outros. 0ara ilustrar essa condição, &onet (sCd) destaca que La morte de =BBB cidadãos norte-americanos teve uma import/ncia infinitamente maior do que o massacre de MBB.BBB "utus-africanos.N (p.O). 1 A Lluta ingl+riaN pela sobrevivência $ ainda dificultada pela realidade do desemprego. #nquanto a acumulação de capital e!ige mais trabal"o, salienta-se a contradição estabelecidaP não se contrata mais trabal"adores, mas intensifica-se a e!ploração dos que j@ trabal"am, visto que o desemprego $ essencial ao sistema capitalista. A garantia do emprego a todos, traz 1'eferência ao ataque de 11 de setembro de 8BB1 nos #*A e ao Fenoc>dio de 'uanda em 1QQD respectivamente. P-IF4!IA 5-I6'R/I7A7' !A8#I!A 7' !A(PI-A/  R'#A8RI FI-A# 7' I-I!IA; !I'-4FI!A< H  <
Similar documents
View more...
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks